Retrospectiva: retorno da cintura baixa conquista famosas

2021-12-31 15:37:07 By : Ms. wenjing he

O hit dos anos 1990 e 2000 está de volta ao cenário fashion. Depois de passar por um período de esquecimento e de críticas, a cintura baixa conquistou as famosas, como Bruna Marquezine, Anitta e Luísa Sonza.

Se quiser seguir a tendência, saiba que a modelagem pode trazer o incômodo de "pagar cofrinho" a qualquer descuido. Por isso, vista a peça em frente ao espelho, faça diferentes movimentos e verifique se deixa a mostra mais do que gostaria. Inspire-se:

Bruna Marquezine chamou tanta atenção ao vestir calça de cintura baixa, que lançou uma peça batizada com seu nome em parceria com a Colcci.

"Vocês lembram que apareci aqui usando um jeans da Colcci baixo? Que eu falei que pego número maior para usar bem baixo e que a cintura baixa voltou? A procura foi tanta que vocês esgotaram a calça. Eu tenho um jeans com o meu nome e eles pegaram a minha base do jeans 'Bruna' e fizeram a versão 'Bruna low'. Vai ter short e saia", comentou nos Stories do Instagram.

#ficaadica1: A sensualidade da peça não é indicada para ambientes de trabalho, mesmo quando o uso de jeans é liberado.

#ficaadica2: Ao vestir top, analise o caimento. Se ficar subindo toda hora, precisando ser ajeitado, melhor comprar outra peça.

Uma publicação compartilhada por luísa (@luisasonza)

Luísa Sonza seguiu a tendência com short e adicionou outra referência da década de 90: camiseta cropped do grupo musical Spice Girls.

#ficaadica3: Usar uma terceira peça aberta, como jaqueta ou blazer, ajuda a alongar por conta das linhas verticais que cria no centro do tronco.

Uma publicação compartilhada por Anitta 🎤 (@anitta)

Anitta vestiu jeans destroyed de cintura baixa, que combinou com top criado a partir de amarração de lenço.

#ficaadica4: O rasgado da calça funciona como ponto de atenção, principalmente se, junto com ele, houver desgastados e desbotados na peça. Sendo assim, quem tem coxas grossas ou quadril largo deve evitar interferências de tamanho exagerado e concentradas nas regiões de desproporção para não ampliar ou evidenciar o que não deseja.